3 de set de 2011

O fascínio dos faróis escamoteáveis mais legais

O fascínio dos faróis escamoteáveis mais legais:


Outrora em moda, hoje mortos por conta da segurança no trânsito, os faróis escamoteáveis eram necessários para ver a estrada à frente e manter traços limpos na dianteira – pelo menos de dia. Alguns foram além das convenções para criar desenhos incríveis. Confira alguns dos mais clássicos, como o do Lambo Countach acima.

Ferrari Daytona

Por que são legais? a maneira como ficam discretamente visíveis sob a frente do carro, apontando para o chão, não tem igual. A linha dos faróis que os piscas seguem pela lateral do carro, logo à frente dos pneus, é uma das partes mais características do Daytona. Foi como se a Ferrari imaginasse: “nós sabemos que precisamos colocá-los no carro, e você sabe que precisamos fazer isso, mas quando eles estiveram recolhidos, vamos fingir que não estão ali.”

Iso Grifo Série II

Por que são legais? assim como os da Daytona, os faróis do Iso Grifo, quando recolhidos, ficam à espreita. Exceto que, enquanto na Ferrari pelo menos tentam escondê-los, o Iso os mostra de uma forma ameaçadora. A cobertura se recolhe sobre os refletores como um par de sobrancelhas. O resultado é um carro que ou parece entediado ou pronto para chutar o seu traseiro. Nesse último caso, ficaria mais atento.

Cord 810

Por que são legais? o 810 foi o primeiro carro a utilizar faróis escamoteáveis quando foi lançado em 1935, combinado com o então revolucionário estilo do modelo, chamou bastante atenção. Os faróis eram operados individualmente por meio de manivelas no painel, então teoricamente podiam ser recolhidos ou exibidos independentemente, fazendo com que o carro parecesse estar piscando.

BMW Série 8

Por que são legais? a série 8 chegou ao mercado em 1989, no auge dos faróis escamoteáveis. Combinando com seu perfil esguio, os faróis do modelo pareciam surgir e então mirar de forma ameaçadora os objetos à frente, ao melhor estilo Dirty Harry. Vale notar também seu uso de lâmpadas triplas, com três elementos distintos abrigados em cada conjunto.

Mercury Cougar

Por que são legais? a grade dianteira do Cougar lembra um barbeador elétrico e é uma das frentes mais legais já fabricadas na América do Norte. Ela é tão bem sacada que, se você não soubesse que os faróis estavam ali, poderia imaginar que ela forma uma peça contínua. Desconfio que o carro do vídeo passou por mudanças no mecanismo, mas a operação continua a mesma: totalmente incrível.

Dodge Charger R/T

Por que são legais? na dúvida entre os faróis do Cougar e o Charger, ambos de conceito bem parecido, ficamos com os dois. O Dodge tem um sorrisinho mais sinistro, típico de um matador usando óculos escuros.

Porsche 928

Por que são legais? evocando os carros britânicos de muitas décadas atrás, o 928 certamente lembra um sapo com os faróis expostos. Quando eles estão recolhidos parecem fitar os céus de forma desengonçada, até que entram em ação e se projetam para frente, revelando um formato semelhante ao de uma bala, se destacando sobre um capô de linhas limpas. Não são um primor de beleza e, como a maioria aqui, ficam mais bonitos quando retraídos, mas iluminam bem o caminho.

Toyota 2000GT

Por que são legais? você até pode pensar que os faróis do 2000GT fazem algo do outro mundo, como deslizar um painel para trás do capô, se fundindo com a caixa de roda, mas não. As partes metálicas semicirculares sobre os faróis estão diretamente ligados a eles. Quando acionados, os faróis surgem como se tivessem uma pequena boina metálica. Para um carro tão marcante, pode até decepcionar.

Miura (nacional)

Por que são legais? tá certo que diversos foras de série brasileiros incluíam faróis escamoteáveis – Hofstetter, por exemplo – mas nenhum nome ficou tão associado ao recurso e por tanto tempo quanto o Miura. Desde 1977 até o encerramento de suas atividades em 1992, a marca gaúcha sempre teve modelos pelo quais os garotos babavam e sonhavam ver acionando os faróis no meio da noite. Mais ou menos como um italiano de mesmo nome.

Lamborghini Miura

Por que são legais? muita gente nem faz ideia de que os faróis do Miura se movem. Eles imaginam que de alguma maneira, os olhos para o céu do Miura encontram uma forma de iluminar a estrada à frente. Até encontram, mas não por mágica; os faróis se projetam à frente por poucos graus, quebrando os contornos harmoniosos do carro. Mas no escuro, você vai preferir que seu Miura perca parte do charme de suas linhas ao invés de bater em uma árvore?

Honda NSX

Por que são legais? ainda que os faróis fossem substituídos mais tarde por versões fixas, mais aerodinâmicas, o NSX original possuía um dos conjuntos mais legais que podemos lembrar. Ao invés de utilizar faróis enormes horrorosos, uma peça retangular surge discretamente – o bastante para cumprir sua função sem atrapalhar o fluxo de ar – o que lhe dá um ar especial (você consegue se lembrar de quantos outros modelos depois dele?). O NSX era um supercarro para o dia a dia, por isso ter bons faróis era uma necessidade, e os escamoteáveis têm muito mais classe e estilo que a solução cafona e desengonçada que veio mais tarde.

Mais sugestões dão direito a um segundo post. Aproveitem.

Crédito das fotos: Tom Green, Hemmings Blog, Matt, Vintage Cars South Africa, The Car Spy, Corolla Car Club, Sumlin, Miura Clube Brasil, Álvaro Naranjo.






Eu adoro esses faróis, é graças ao google reader que copiou o tumblr, pude reblogar isso.

Read more!

Nenhum comentário:

Postar um comentário